Notícias



ALIMENTOS ULTRAPROCESSADOS FORNECEM 500 CALORIAS EXTRAS AO DIA DIZ ESTUDO
03/06/2019
 

Novo estudo indica que ingerir comida congelada, miojo e salgadinho com frequência pode gerar ganho de peso de até 1 quilo a cada quinze dias

Devido à rotina agitada, muitas pessoas preferem optar pela conveniência de refeições mais fáceis e rápidas de preparar, como comida congelada, nuggets e refrigerantes. Esse tipo de alimentação é geralmente baseada em alimentos ultraprocessados, que além de convenientes, tendem a ser mais baratos. No entanto, esses produtos fornecem mais de 500 calorias extras por dia, o que leva ao ganho de peso, apontou estudo inédito publicado na revista Cell Metabolism.
 
A equipe revelou também que indivíduos cuja dieta é baseada em alimentos dessa categoria podem ganhar até 2 quilos por mês. Um dos possíveis motivos para esse resultado reside no fato de que alimentos processados são macios e fáceis de mastigar, fazendo com que as pessoas comam mais rápido. Essa rapidez provoca um atraso na atuação do intestino – que tem como missão “informar” ao cérebro que a quantidade de alimento ingerida foi suficiente. Portanto, esse processo ocorre mais tarde do que deveria e contribui para o consumo de calorias extras.
 
O achado surpreendeu a equipe. Inicialmente, os pesquisadores esperavam que o motivo do ganho de peso estivesse associado à presença de uma grande quantidade de ingredientes como alto teor de sódio, açúcar e gordura, que deixam a comida mais gostosa e, portanto, promovem maior ingestão alimentar. “Fiquei surpreso com os resultados. É o primeiro teste que pode realmente demonstrar a existência de uma relação causal entre os alimentos ultraprocessados - independentemente desses nutrientes – que levam as pessoas a comer demais e ganhar peso”, comentou Kevin Hall, principal autor do estudo, à revista Time.
 
Os resultados são preocupantes, já que pesquisas anteriores haviam associado a ingestão de alimentos ultraprocessados a maior risco de obesidade, câncer,doenças autoimunes e até mesmo morte prematura. Por causa disso, especialistas recomendam a redução desses alimentos na dieta.
 
“Estamos vivendo em um mundo rápido e as pessoas estão procurando soluções convenientes. Se realmente precisar comprá-los, olhe a lista de ingredientes e só compre produtos com o menor número de ingredientes e com aqueles que você conhece”, disse recentemente Nurgul Fitzgerald, da Universidade Rutgers, nos Estados Unidos, à CNN. 
 
 
Fonte: Revista Veja 
 
 

Voltar
 
 
 
wedding dress